Vida eterna assegurada por Cristo

foto por: Fotis Fotopoulos em Unsplash

Temos que entender que a vida eterna na presença de Deus nos é assegurada não pelo que podemos fazer, mas pelo que Cristo realizou em nosso favor, revelando o amor do Pai, como podemos ler em João, no capítulo três, do versículo dezesseis ao dezoito:

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é condenado; mas o que não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (João 3.16–18 NAA)

A condenação, a morte eterna e a separação de Deus é algo que já está determinado, não é algo que ainda irá acontecer. O que precisamos compreender é que Cristo foi enviado pelo Pai para nos salvar e nos resgatar desta situação de morte. Ele veio, morreu e ressuscitou para termos o perdão e a justificação e assim, fôssemos reconciliados com o Pai. Não se trata de nós e nem do que podemos fazer, mas de nos submetermos e reconhecermos que dependemos Dele, inteiramente Dele, para vivermos a vida eterna na Sua presença. Desfrutamos da vida quando reconhecemos e nos submetemos a Cristo como Senhor e Salvador, nada mais que isso.

A vida eterna é assegurada por Cristo, através da Sua obra na cruz. Somos salvos pela graça por meio do que Cristo fez, para vivermos em novidade de vida, segundo o modelo de Cristo, santificando o nosso proceder, para revelá-Lo ao mundo.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE