O que mudou?

Será que como pessoas, quanto a nossa natureza, nós melhoramos, pioramos ou permanecemos corruptos como sempre fomos? Esta é a questão que precisamos sempre pensar e compreender que não existe salvação para essa natureza, mas temos que nascer de novo.