Fugindo da responsabilidade

Nós agimos de forma equivocada querendo culpar as pessoas pela falta de conhecimento e não entendemos que a responsabilidade é nossa. “Filhos de Israel, escutem a palavra do Senhor. Porque o Senhor tem uma controvérsia com os moradores da terra:

“Não há verdade, nem amor, nem conhecimento de Deus na terra, mas apenas juramento falso, mentira e assassinato, roubo e adultério. Há violência e homicídios sobre homicídios.” (Oséias 4.1–2, NAA)

““Todavia, que ninguém acuse, nem repreenda, porque a minha acusação é contra vocês, sacerdotes. Por isso, vocês tropeçarão de dia, e os profetas, juntamente com vocês, tropeçarão de noite; e eu destruirei a mãe de vocês. O meu povo está sendo destruído, pois lhe falta o conhecimento. Pelo fato de vocês, sacerdotes, rejeitarem o conhecimento, também eu os rejeitarei, para que não sejam mais sacerdotes diante de mim; visto que se esqueceram da lei do seu Deus, também eu me esquecerei dos seus filhos.”” (Oséias 4.4–6 NAA)

Quando entendermos que nós somos os sacerdotes de Deus, responsáveis por ensinar e revelar a vontade do Pai, então, talvez, possamos agir de forma diferente no mundo, não mais como religiosos, mas como filhos comprometidos com a vontade do Pai que nos chamou para sermos sacerdócio real, a nação de Deus, e temos o papel e responsabilidade de revelar a Sua glória e ensinar sobre a Sua vontade no mundo. Se o mundo não conhece a Deus e se não compreende sobre a salvação, reconciliação, perdão do pecado, então a responsabilidade e a culpa é nossa por não vivermos e nem fazermos o que é o nosso papel no mundo.