Não é aparência e nem rituais

Nossa vida não se trata de religiosidade, nem de aparência, muito menos de obediência as regras, mas de uma consciência transformada, da expressão de arrependimento e de frutos que revelam o reino de Deus