Tentou, mas não conseguiu

foto por: Patrik László em Unsplash

Na carta aos Gálatas, Paulo falando sobre os seus desafios, afirma claramente que não conseguiu fazer pelo próprio esforço, embora tenha tentado, como podemos ler no capítulo dois, do versículo dezenove ao vinte e um:

Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim. Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça é mediante a lei, segue-se que morreu Cristo em vão.” (Gálatas 2.19–21 RA).

Não vivemos e nem temos condições de viver pela lei, pois se é por ela, significa que a morte de Cristo não fez sentido algum. Temos que entender que não vivemos o reino de Deus, não andamos na verdade quando procuramos seguir os preceitos da lei, pois não estamos capacitados para isso, mas, quando compreendemos a salvação de nosso Deus, pela graça, mediante a obra de Cristo e que nós somos feitos um novo ser, que recebemos um novo coração e da Sua vida, que somos coparticipantes de Sua natureza e que fomos capacitados para rejeitar as paixões humanas, então, nós cremos nisso e por fé, andamos na vontade do Pai, certos que temos da Sua vida e que podemos rejeitar tudo que se trata da natureza humana, pois morremos com Cristo para vivermos em novidade de vida e assim, cumprimos os preceitos da lei mediante a graça.

Não adianta querermos nos esforçar para viver segundo os preceitos da lei ou mesmo pelas regras e dogmas que criamos que são ensinos de homens, mas temos que viver segundo a graça, pela fé, certos que fomos capacitados para vivermos segundo o modelo de Cristo.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX,SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE