Quanto a ti, segue-me!

foto por: Hugues de BUYER-MIMEURE em Unsplash

Como Deus irá usar as pessoas, o que elas farão, como elas farão, qual o uso dons e talentos de cada um não nos compete, isto pertence ao Senhor, e a nós, precisamos compreender: nos cabe a responsabilidade de seguir a Cristo, aprendermos sobre a Sua vontade, crescermos, amadurecermos, sermos oferta em favor de outros, para que com os dons e talentos que temos, possamos ser na vida deles, instrumentos para a edificação e fortalecimento.

Depois de questionar Pedro sobre o seu amor por Ele e pedir-lhe que cuidasse de Suas ovelhas, acontece o seguinte diálogo entre Pedro e Jesus, isto está no evangelho de João, capítulo vinte e um, versículos vinte e um e vinte e dois: “Vendo-o, pois, Pedro perguntou a Jesus: E quanto a este? Respondeu-lhe Jesus: Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-me.” (João 21.21–22, BEARA).

Muitas vezes nos preocupamos em como Deus irá usar os outros, queremos determinar o destino e o que irão fazer, mas temos que entender que não é nossa responsabilidade, mas, sermos instrumentos para a edificação, para que aprenda e cresça. Temos que entender que precisamos ser modelos e exemplos para os irmãos, para que eles ao crescerem e amadurecerem, possam se deixar ser usados por Deus conforme a Sua vontade. Quanto a nós, devemos seguir a Cristo, tê-Lo como mestre e Senhor, nos submetermos a Sua vontade e deixarmos ser usados, alinhados com os dons e talentos que recebemos.

Anúncios