Não por sermos melhores e bons

Assim como a nação de Israel, não fomos escolhidos por sermos bons ou melhores que as pessoas, mas, porque se trata Dele e Sua vontade, como podemos ler em Deuteronômio sete, do versículo seis ao oito.

“— Porque vocês são povo santo para o SENHOR, seu Deus. O SENHOR, seu Deus, os escolheu, para que, de todos os povos que há sobre a terra, vocês fossem o seu povo próprio. O SENHOR os amou e os escolheu, não porque vocês eram mais numerosos do que outros povos, pois vocês eram o menor de todos os povos. Mas porque o SENHOR os amava e, para cumprir o juramento que tinha feito aos pais de vocês, o SENHOR os tirou com mão poderosa e os resgatou da casa da servidão, do poder de Faraó, rei do Egito.” (Deuteronômio 7.6–8 NAA)

Assim como foi com a nação de Israel, não se trata de nós, mas Dele, porque Ele nos escolheu e nos amou para que O revelemos ao mundo. O ato de reconhecermos a nossa miserabilidade diante de tanto amor e graça revelada, nos conduz ao Seu reino e a Sua vontade. Ao nos arrependermos e nos submetermos a Cristo como Senhor e Salvador, somos feitos um novo ser, um ser espiritual à Sua imagem, recebemos da Sua vida e natureza e fomos capacitados para vivermos neste mundo como Seus filhos, revelando a Sua glória e tudo isso, não se trata de nós, mas Dele, somente Dele e Sua escolha de nos amar.

Publicidade