A condenação é justa

foto por: Cody Hiscox em Unsplash

Lemos no livro de Apocalipse, no capítulo vinte, que Satanás será preso por mil anos e santos ressuscitarão para reinar com Cristo por mil anos. Ao cabo deste período, ele será solto e então reunirá as nações para lutar contra o Cordeiro, como podemos ler do versículo sete ao nove.

Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá para enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a batalha. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e cercaram o acampamento dos santos e a cidade amada. Porém, desceu fogo do céu e os consumiu.” (Apocalipse 20.7–9 NAA)

Mesmo conhecendo e experimentando do reinado de Cristo, as pessoas não se sujeitarão, mas, na primeira oportunidade se deixarão enganar e se oporão ao Cordeiro. E mesmo que sejam numerosos, serão destruídos para que assim, logo em seguida, todos nós compareceremos perante o tribunal, onde cada um será julgado. Haverá quem escape? Sim, somente os que tem o nome escrito no livro da vida, por reconhecerem a salvação pela graça, por meio de Cristo e a Ele se submeteram para andarem na Sua vontade, revelando as virtudes de Deus e expressando no dia a dia os valores do reino.

Que possamos compreender que tudo que Deus faz é bom e revela a Sua justiça e graça, pois mesmo que pareça terrível e injusto a condenação de cada um que não se submete à Sua vontade, é justa e será reconhecida pela própria pessoa que não se submeteu.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE

Publicidade