O reconhecimento dos nossos limites

foto por: Isaac Mitchell em Unsplash

Temos no evangelho de João, baseado no testemunho de João Batista, o exemplo de reconhecimento dos limites de seu papel nos processos de Deus, com podemos ler em João no capítulo três, do versículo vinte e seis ao vinte e oito:

E foram até João e lhe disseram: — Mestre, aquele que estava com o senhor no outro lado do Jordão, do qual o senhor deu testemunho, está batizando, e todos vão até ele. João respondeu: — Ninguém pode receber coisa alguma se não lhe for dada do céu. Vocês mesmos são testemunhas de que eu disse: “Eu não sou o Cristo, mas fui enviado como o seu precursor.”” (João 3.26–28 NAA)

João não teve a arrogância e nem a pretensão de ir além do que Deus lhe havia designado para fazer, bem como do seu papel nos processos e plano do Pai para nós. Assim como João precisamos aprender sobre isso, pois muitas vezes queremos fazer e ir além do que o Senhor determina para nós, como Seus cooperadores e despenseiros da verdade, pois Ele nos chama para revelarmos Cristo ao mundo, buscando a maturidade e a ensinarmos as pessoas a fazerem o mesmo, mas muitas vezes queremos dominá-las sobre o que Ele nos designou para cuidar, ensinar e guiar na Sua vontade.

Que possamos aprender e reconhecer sobre os nossos limites e responsabilidades no plano e propósito de Deus para que façamos com zelo, empenho e fidelidade aos Seus processos, expressando o verdadeiro compromisso.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE