De forma voluntária, não obrigação

foto por: Hans Isaacson em Unsplash

Revelamos o amor de Deus quando compreendendo quem somos, nos oferecemos a Deus e também o que temos e somos em favor das pessoas, para suprir as necessidades de forma voluntária, como podemos ver a atitude dos irmãos, na segunda carta que Paulo escreveu aos coríntios, no capítulo oito, do versículo um ao quatro:

Também, irmãos, queremos que estejam informados a respeito da graça de Deus que foi concedida às igrejas da Macedônia. Porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles transbordou em grande riqueza de generosidade. Porque posso testemunhar que, na medida de suas posses e mesmo acima delas, eles contribuíram de forma voluntária, pedindo-nos, com insistência, a graça de participarem dessa assistência aos santos.” (2Coríntios 8.1–4 NAA)

Temos que entender que somos chamados à liberdade e todas as nossas ações são guiadas pela vontade do Pai e pela lei do amor que somos chamados a viver. Não fazemos por obrigação, mas como expressão da liberdade que temos, sendo de forma que expresse liberalidade e generosidade com relação ao que Deus coloca em nossas mãos, nada diferente disto.

Devemos contribuir de forma voluntária e com alegria, não por obrigação, pois somos chamados para revelar o amor de Deus em favor das pessoas, pois Cristo se fez oferta, de forma voluntária, para expressar o amor do Pai ao mundo e revelar a Sua glória.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE