O estabelecimento do propósito de vida

“Um homem, chamado Ananias, piedoso conforme a lei, tendo bom testemunho de todos os judeus que ali moravam, veio procurar-me e, pondo-se junto a mim, disse: Saulo, irmão, recebe novamente a vista. Nessa mesma hora, recobrei a vista e olhei para ele. Então, ele disse: O Deus de nossos pais, de antemão, te escolheu para conheceres a sua vontade, veres o Justo e ouvires uma voz da sua própria boca, porque terás de ser sua testemunha diante de todos os homens, das coisas que tens visto e ouvido.” (Atos dos Apóstolos 22.12–15 RA)

Uma experiência singular, Ele foi um apóstolo que nasceu fora do tempo. Era devoto à religião e totalmente comprometido, mas a vontade de Deus era outra para a sua vida. Ele, perseguindo a Igreja, não compreendeu que estava perseguindo o Cristo, por isso, ele teve a experiência a caminho de Damasco e para que entendesse o seu chamado quanto a testemunhar e revelar o evangelho aos gentios.

Nós talvez, não tenhamos experiência semelhante a ele, mas temos o mesmo chamado de testemunhar e nos comprometer com o reino, tendo o nosso Deus como Rei sobre as nossas vidas para andarmos na Sua vontade e sermos luz no mundo, revelando a Sua glória.