Os problemas são normais

foto por: Roman Melnychuk em Unsplash

Temos o exemplo da igreja primitiva que enfrentou problemas, segundo o livro de Atos, no capítulo seis, do versículo um ao quatro, como podemos ler:

Ora, naqueles dias, multiplicando-se o número dos discípulos, houve murmuração dos helenistas contra os hebreus, porque as viúvas deles estavam sendo esquecidas na distribuição diária. Então, os doze convocaram a comunidade dos discípulos e disseram: Não é razoável que nós abandonemos a palavra de Deus para servir às mesas. Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço; e, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra.” (Atos dos Apóstolos 6.1–4 RA)

Não é porque as coisas vão bem como acontecia no início da igreja, que não existirá problemas, pois é algo normal e inerente ao pensamento natural. Na igreja existem pessoas maduras e também recém-convertidos que não compreendem o seu papel na comunidade e como devem agir. Por causa da imaturidade, os problemas surgirão. O que temos que entender é que assim como os apóstolos compreenderam a situação e agiram segundo a sabedoria do Espírito, não se envolvendo para resolver, mas propuseram que outras pessoas assumissem a responsabilidade, assim devemos fazer.

Problemas e dificuldades sempre teremos, o que precisamos aprender é agir pela direção do Espírito, tomando atitudes que reflitam e traduzam a vontade de Deus para o Seu povo no momento.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE