Apesar de tudo

Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo.” (Atos dos Apóstolos 6.8, RA)

“Então, subornaram homens que dissessem: Temos ouvido este homem proferir blasfêmias contra Moisés e contra Deus. Sublevaram o povo, os anciãos e os escribas e, investindo, o arrebataram, levando-o ao Sinédrio. Apresentaram testemunhas falsas, que depuseram: Este homem não cessa de falar contra o lugar santo e contra a lei” (Atos dos Apóstolos 6.11–13 RA)

Não podemos ter qualquer tipo de expectativa quanto a reação das pessoas, pois mesmo que façamos as coisas corretas, justas e que revelemos a graça de Deus e o Seu poder, não necessariamente elas gostarão. Quando andamos na luz e a revelamos, será normal que pessoas que se sentirem ameaçadas com relação ao que estamos fazendo, ajam segundo a forma de pensar do mundo, tentando se preservar. Em todo o tempo, Estevão deu um bom testemunho, até mesmo nos momentos finais de sua vida.