O reconhecimento do perdão recebido

Imagem de Abdul Kayum por Pixabay 

Quando achamos que somos bons e justos, não reconhecemos o perdão que nos foi concedido pela graça, por meio de Cristo Jesus, diferente de quem se reconhece como pecador, miserável e indigno da graça de Deus, como Jesus fala ao fariseu que o havia convidado à sua casa. Evangelho de Lucas, no capítulo sete, do versículo quarenta e quatro ao quarenta e sete:

“E, voltando-se para a mulher, Jesus disse a Simão: — Você está vendo esta mulher? Quando entrei aqui em sua casa, você não me ofereceu água para lavar os pés; esta, porém, molhou os meus pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Você não me recebeu com um beijo na face; ela, porém, desde que entrei, não deixou de me beijar os pés. Você não ungiu a minha cabeça com óleo, mas esta, com perfume, ungiu os meus pés. Por isso, afirmo a você que os muitos pecados dela foram perdoados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.” (Lucas 7.44–47 NAA)

Revelamos o reconhecimento do perdão recebido por meio de nossas atitudes e compromisso com o Pai e Sua vontade, pois não se trata de religião, mas de expressarmos e revelarmos Sua glória neste mundo. Neste compromisso com o Pai e na busca de Sua vontade através das Escrituras é que revelamos o quanto reconhecemos e somos indignos do perdão que nos alcançou por causa da graça de Deus. A santificação de nossos atos, abandonar a forma de pensar do mundo, nos revestirmos de Cristo é a expressão do compromisso e reconhecimento do perdão.

Que possamos nos comprometer com o nosso Deus, Sua vontade, buscando o conhecimento e caminhando para a plena expressão de Cristo, resultante do reconhecimento do perdão recebido e do amor de Deus que nos alcançou.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE

Publicidade