O que quiser

O Pai nos chama para vivermos o Seu reino e andarmos na verdade, sendo expressão da Sua justiça no mundo e precisamos, como oferta, aprender a nos sujeitarmos ao Senhor e Sua vontade.

“E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. E dizia: — Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice! Porém não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.” (Marcos 14.35–36 NAA)

A consciência de quem somos no Senhor, Sua obra que nos liberta, a restauração da vista e a consciência que vivemos em liberdade é que nos conduz a orarmos como Cristo, pois mesmo querendo ser livrado da hora, ao Pai sujeitou Sua vontade.