Acolhermos como Cristo

foto por: Josh Hild em Unsplash

Somos convocados por Paulo para acolhermos uns aos outros, como Cristo nos acolheu e assim, revelarmos quem somos Nele, como podemos ler na carta aos Romanos, no capítulo quinze, do versículo cinco ao nove:

Ora, o Deus da paciência e da consolação lhes conceda o mesmo modo de pensar de uns para com os outros, segundo Cristo Jesus, para que vocês, unânimes e a uma só voz, glorifiquem o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, acolham uns aos outros, como também Cristo acolheu vocês para a glória de Deus. Pois digo que Cristo foi constituído ministro da circuncisão, em prol da verdade de Deus, para confirmar as promessas feitas aos nossos pais e para que os gentios glorifiquem a Deus por causa da sua misericórdia, como está escrito: “Por isso, eu te glorificarei entre os gentios e cantarei louvores ao teu nome.”” (Romanos 15.5–9 NAA).

Não se trata da maturidade do outro, nem do conhecimento que ele tem de Cristo, mas, de nós, do nosso conhecimento e maturidade e do quanto estamos dispostos a agir como Cristo, ajudando o outro em sua jornada de amadurecimento, levando-o ao conhecimento do Senhor. Assim como o Senhor nos recebeu em nossa ignorância e falta de fé, também devemos receber uns aos outros para que por meio da oferta que fazemos em favor da vontade do Pai, possamos ser instrumentos para o crescimento e amadurecimento do outro em sua jornada de fé e do revelar do Pai por meio de nossas vidas.

Temos que entender que precisamos acolher uns aos outros, ajudando-nos mutuamente para que haja o crescimento e amadurecimento, assim com o Senhor nos recebeu e nos conduz à maturidade e plenitude de expressão de quem Ele.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE