Revelando o alinhamento e compromisso

“Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor. E, então, se dirigiu a seus discípulos: A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.” (Mateus 9.36–38 RA).

Precisamos compreender e entender a vontade do Senhor e quem somos Nele, para que revelemos o mesmo compromisso, demonstrando o mesmo alinhamento com a Sua vontade. Mas como podemos identificar este aspecto? Analisando nossas vidas e o quanto expressamos a mesma atitude de Cristo. Somente quando nos compadecemos das pessoas, olhando-as com a mesma visão e entendimento de Cristo, não só oraremos ao Pai por mais trabalhadores, mas nós mesmos nos moveremos no sentido de sermos a Sua oferta, para que as pessoas possam encontrar o verdadeiro alívio em suas vidas, pois nós O revelaremos a elas e expressaremos o Seu amor. E o mais crítico nisto tudo, não é orarmos para que Ele envie outros, mas, que possamos nos oferecer em favor dessa vontade.