A qualquer sinal de arrependimento

Jesus depois de ter sido crucificado, ora ao Pai, revelando compaixão pelas vidas que o tinham colocado no madeiro, mas faz mais do que isso, ao menor sinal de arrependimento Ele revela o verdadeiro amor e compaixão pelas pessoas. Precisamos aprender a revelar o Cristo que Deus fez de nós, precisamos deixar de sermos religiosos e precisamos ser imitadores de Deus como filhos amados, fazendo o mesmo que Jesus, revelando-O em nossas palavras e ações.

Depois de ser crucificado, Jesus pede ao Pai em favor das pessoas, podemos ler sobre isso, em Lucas no capítulo vinte e três, versículo trinta e quatro: “Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. …” (Lucas 23:34, BEARA). Mas o mais importante disto tudo, não foi esta oração, e sim, como ele trata o malfeitor, quando pede a Ele, revelando arrependimento, como podemos ler do versículo trinta e nove ao quarenta e três: “Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também. Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso. ” (Lucas 23:39-43, BEARA).

Será que revelamos compaixão, manifestamos o amor de Deus na mesma intensidade que o Senhor diante das pessoas e das situações, ou somos dos que acusam, apontam e condenam?

Precisamos aprender a agir como o Cristo de Deus, pois fomos feitos novas criaturas, o Espírito Santo, além de nos capacitar para vivermos como Seus filhos, derramou de forma abundante da graça, do amor e nos concedeu a autoridade para vivermos neste mundo revelando o Cristo. Fomos chamados não para sermos como os religiosos, mas para revelarmos Deus ao mundo e agarrando o menor sinal de arrependimento que as pessoas manifestam.

Anúncios