Trata-se de salvar a nós mesmos?

Em todo o ensinamento de Jesus é abordada esta questão de salvar a nós mesmos. Normalmente chegavam a ele para questionar sobre o que fazer para herdar a vida eterna. Não foi diferente com um jovem rico. Mas e nós? Estamos preocupados com a nossa salvação? Ou entendemos a vontade de Deus? Sobre isso que precisamos compreender.

Em Lucas, no capítulo dezoito, no versículo dezoito, temos o questionamento do jovem rico: “Certo homem de posição perguntou-lhe: bom mestre, que farei para herdar a vida eterna?” (Lucas 18:18, BEARA).

Jesus questionou sobre os mandamentos e ele respondeu que a todos guardava. Isto está nos versículos vinte e vinte e um.

Então Jesus fala para ele que deveria vender tudo o que tinha e dar aos pobres e então seguí-Lo. Isto está nos versículos vinte e dois e vinte e três.

O que podemos aprender? Primeiro que a salvação não se trata de algo feito para mim, mas um favor de Deus para nós mediante a Sua graça e que implica que temos que morrer para nós mesmos, pois não se trata de me salvar, mas de rejeitar e abandonar todo o pensamento deste mundo, por isso, o jovem que tinha o coração preso as coisas deste mundo, deveria compreender o que precisava deixar para trás.

Segundo que sendo a salvação para todos, devemos, como o Cristo, esvaziarmos de nós mesmos e nos oferecermos em favor dos outros. Somos o instrumento de Deus para a salvação de todos. Agora somente agimos assim, como o Cristo, quando compreendemos a realidade do outro, nos colocamos no Seu lugar e agimos em Seu favor. Isto é compaixão. Somente existe a salvação se compreendermos isso e se nos oferecermos em favor dos outros como instrumento de Deus e se esvaziamos de todos os nossos interesses para que todos possam alcançar a reconciliação com o Criador.

Anúncios