Dar a vida pelas ovelhas

foto por: Pawan Sharma em Unsplash

Assim como Cristo deu a Sua vida voluntariamente em nosso favor, devemos aprender com Ele e fazermos das nossas vidas a oferta voluntária em favor das pessoas para que possam conhecer o Pai e Sua vontade, assim como um pastor dá a sua vida pelas ovelhas, devemos nós, não sermos mercenários, darmos as nossas vidas em favor daqueles pelos quais Cristo morreu e ressuscitou.

Jesus aborda esta questão em João, capítulo dez, do versículo oito ao onze, afirmando: “Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não lhes deram ouvido. Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem. O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.” (João 10.8–11, BEARA). Precisamos conhecer o Pai e Sua vontade para  fazermos das nossas vidas a oferta em favor dos irmãos para que O conheçam, como Cristo o conhece. Podemos ler no versículo quinze: “assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas.” (João 10.15, BEARA).

Somente entendemos o valor da oferta, de darmos as nossas vidas em favor dos irmãos, quando compreendemos a Sua oferta em nosso favor para que pudéssemos ter vida. Recebemos da vida de Deus porque Cristo foi a oferta em nosso favor, porque alguém compreendeu isso e se ofertou, assim também devemos fazer com relação àqueles que ainda não amadureceram e nem conhecem o Pai.

Que possamos dar as nossas vidas pelas ovelhas do Senhor, como irmãos mais velhos, para que todos possam conhecer do Seu amor e assim, como corpo, como família, revelarmos o Pai ao mundo.

Anúncios