A falta de temor e conhecimento de Deus

A falta de temor e conhecimento de Deus

foto por: Florian GIORGIO em Unsplash

Quando não existe o temor, respeito, a honra a Deus, quando não O conhecemos, somos apenas religiosos não nos preocupamos com a santificação e nem com o Seu revelar ao mundo, pois andamos segundo as nossas conveniências, pensamento e desejos e não pela Sua vontade.

A história de Ananias e Safira é um exemplo de falta de temor ao que Deus estava fazendo no meio da igreja e podemos ler sobre o que lhe ocorreu em Atos no capítulo cinco, do versículo um ao cinco: “Entretanto, certo homem, chamado Ananias, com sua mulher Safira, vendeu uma propriedade, mas, em acordo com sua mulher, reteve parte do preço e, levando o restante, depositou-o aos pés dos apóstolos. Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo? Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido, não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no coração este desígnio? Não mentiste aos homens, mas a Deus. Ouvindo estas palavras, Ananias caiu e expirou, sobrevindo grande temor a todos os ouvintes.” (Atos dos Apóstolos 5.1–5, BEARA).

Sua mulher Safira, expressa a mesma falta de temor, como está do versículo oito ao dez: “Então, Pedro, dirigindo-se a ela, perguntou-lhe: Dize-me, vendestes por tanto aquela terra? Ela respondeu: Sim, por tanto. Tornou-lhe Pedro: Por que entrastes em acordo para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e eles também te levarão. No mesmo instante, caiu ela aos pés de Pedro e expirou. Entrando os moços, acharam-na morta e, levando-a, sepultaram-na junto do marido.” (Atos dos Apóstolos 5.8–10, BEARA).

A consequência da ação dos dois levou a igreja a ter temor, coisa que eles não expressaram, pois, querendo aparecer, fizeram algo que não precisavam fazer. Temos e precisamos compreender que o reino de Deus não se trata de mentiras, enganos, de querer aparecer, de ser o que não é. Vivemos o reino expressando a nossa maturidade ou não, somente não podemos e nem devemos mentir, revelar hipocrisia, sermos religiosos, pois isto expressa a nossa falta de temor e compromisso com a vontade do Pai.

Somos chamados para revelarmos nosso Deus ao mundo e à medida que compreendemos isso, deixamos as coisas segundo o pensamento natural e andamos como Cristo neste mundo, fazendo de nossas vidas a oferta em favor das pessoas.

Anúncios