Falar para que haja entendimento

Paulo, na sua primeira carta aos Coríntios, capítulo quatorze, do versículo nove ao doze, afirma:

Assim, vós, se, com a língua, não disserdes palavra compreensível, como se entenderá o que dizeis? Porque estareis como se falásseis ao ar. Há, sem dúvida, muitos tipos de vozes no mundo; nenhum deles, contudo, sem sentido. Se eu, pois, ignorar a significação da voz, serei estrangeiro para aquele que fala; e ele, estrangeiro para mim. Assim, também vós, visto que desejais dons espirituais, procurai progredir, para a edificação da igreja.” (1Coríntios 14.9–12 RA).

Não se trata somente de falar sobre Deus, Sua vontade e sobre as Escrituras, mas, devemos ser efetivos em nossa comunicação para que haja entendimento. Podemos falar na mesma língua dos ouvintes, mas se for em uma linguagem muito rebuscada, todos compreenderão? A palavra transmitida deve ser simples, objetiva e clara, sem rodeios, usando de recursos que possam trazer entendimento e compreensão da vontade de Deus. Quando assim fazemos, o coração das pessoas serão alcançados de maneira que se convertam e também, possam ser conduzidos à maturidade e ao revelar de Deus ao mundo.

Quando não temos entendimento, não sabemos como falar para alcançar as pessoas, precisamos pedir a Deus que nos guie e nos ensine, nos provendo dos dons necessários para que haja o entendimento em nossas palavras por parte daqueles que a ouvem.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE