Em Cristo temos a vitória

foto por: Dawid Zawiła em Unsplash

Em Cristo fomos feitos nova criatura, nascemos de novo do espírito, fomos reconciliados com Deus e Ele nos deu da Sua vida. O Espírito Santo que nos ajuda na jornada e nos lembra de todas as palavras do Senhor, que derrama abundantemente do amor, da graça e nos concede a autoridade para vivermos neste mundo como filhos de Deus criados à imagem do Filho.

Precisamos ter em mente que o primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente e que o último, Cristo, foi feito espírito vivificante, com podemos ler no versículo quarenta e cinco, capítulo quinze, da primeira carta de Paulo aos irmãos de Corinto: “Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante.” (1Coríntios 15.45, BEARA). E que temos que entender que o primeiro Adão é da terra e o segundo do céu, como está no versículo quarenta e sete: “O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu.” (1Coríntios 15.47, BEARA).

E como trouxemos a imagem do terreno, também trazemos a imagem do celestial, como ele afirmou no versículo quarenta e nove: “E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial.” (1Coríntios 15.49, BEARA).

Na ressurreição dos mortos, na vinda de Cristo, receberão novos corpos, os que estiverem vivos serão transformados, mas o que precisamos entender que embora o pecado seja o aguilhão da morte e que é expresso e confirmado pela Lei, nós em Cristo, temos a vitória, como Paulo afirma nos versículos cinquenta e seis e cinquenta e sete:  “O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1Coríntios 15.56–57, BEARA).

O que precisamos ter é esta certeza que Nele temos a vitória, independente do que estejamos passando, de nossas lutas, tribulações, se estamos em pé ou se cairmos, pois não dependemos da lei, mas da graça que opera em nós e nos conduz ao conhecimento do Pai e da Sua vontade para vivermos neste mundo como filhos que glorificam o Seu nome.

Anúncios