Diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo

foto por: Hudson Hintze em Unsplash

Precisamos compreender que não se trata da nossa individualidade, mas a compreensão que somos membros do mesmo Corpo, fazemos parte da família de Deus, temos responsabilidade e compromisso uns com os outros para o crescimento, amadurecimento e expressão da vontade do Pai por meio da Igreja, a Sua família e que não podemos ser omissos com relação aos talentos e dons que temos .

Paulo fala de uma maneira especial sobre este aspecto em sua primeira carta aos irmãos de Corinto, capítulo doze, do versículo quatro ao seis, onde afirma: “Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos.” (1Coríntios 12.4–6, BEARA).

E a manifestação do Espírito em cada vida e por meio de cada um, é para que haja crescimento e revelar do Pai ao mundo, como Paulo afirma que é para um fim proveitoso, no versículo sete: “A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.” (1Coríntios 12.7, BEARA).

Todo o operar de Deus em nós é para que o Seu realizar e a Sua vontade se cumpra. Por isso, não podemos resistir ao Espírito, mas nos submetermos à vontade do Pai, para sermos o instrumento que Ele planejou para nós no corpo para que haja o crescimento e amadurecimento e assim, realizando as obras que temos que fazer, embora haja diversidade.

Anúncios