Chamados para viver uma vida útil

Chamados para viver uma vida útil

foto por:  Daniel J. Schwarz em Unsplash

Somos chamados por Cristo para vivermos uma nova vida, que pode ser útil a Deus, que O revela ao mundo, que torna a Sua justiça conhecida, que revela o Seu amor, mas para tal, precisamos entender que pertencemos a Cristo, que não somos de nós mesmos e que não podemos andar segundo a natureza humana que se corrompe.

Entendermos que morremos para uma nova vida é fundamental, como Paulo afirma na carta aos Romanos, capítulo sete, versículo quatro: “ O mesmo acontece com vocês, meus irmãos. Do ponto de vista da lei, vocês também já morreram, pois são parte do corpo de Cristo. E agora pertencem a ele, que foi ressuscitado para que nós possamos viver uma vida útil no serviço de Deus.” (Romanos 7.4, NTLHE).

Mas temos que entender que não podemos viver da maneira antiga, segundo o pensamento natural, mas conforme a nova maneira, em obediência ao Espírito, como ele afirma nos versículos cinco e seis: “Pois, quando vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, os maus desejos despertados pela lei agiam em todo o nosso ser e nos levavam para a morte. Porém agora estamos livres da lei porque já morremos para aquilo que nos mantinha prisioneiros. Por isso somos livres para servir a Deus não da maneira antiga, obedecendo à lei escrita, mas da maneira nova, obedecendo ao Espírito de Deus.” (Romanos 7.5–6, NTLHE).

O que queremos? Continuar a andar segundo a natureza humana, como escravos do pecado ou conscientes que somos um novo ser, que devemos agir pela natureza espiritual, pela vontade de Deus? Não podemos continuar a andar na carne, mas devemos buscar o conhecimento e a compreensão da obra de Deus para que andemos no Espírito, em obediência e expressão da Sua justiça no mundo, revelando o Seu reino e proclamando as Suas virtudes.