Nem tudo é o que parece

Nem tudo é o que parece

foto por: Jeremy Bishop em Unsplash

Deus muitas vezes parece confuso no que faz, mas o problema não é Ele e sim nós que não entendemos as coisas, não O conhecemos e nem compreendemos a Sua vontade, pois muitas vezes tendo o poder e autoridade, as coisas não acontecem como achamos que deveriam, por isso, precisamos entender que nem tudo é como parece e sempre  prevalece é a Sua  vontade.

No final dos tempos haverá duas testemunhas que receberão o poder para testemunhar, mas que serão mortas, como podemos ler em Apocalipse, capítulo onze, versículo quatro: “ As duas testemunhas são as duas oliveiras e os dois candelabros que estão em pé diante do Senhor do mundo inteiro.” (Apocalipse 11.4, NTLHE).  E nos versículos seis e sete: “Elas têm autoridade para fechar o céu a fim de que não chova durante o tempo em que anunciam a mensagem de Deus. Têm autoridade também sobre as águas para que virem sangue. Têm autoridade ainda para ferir a terra com todo tipo de pragas, quantas vezes quiserem. Quando as duas testemunhas acabarem de anunciar a sua mensagem, o monstro que vem do abismo lutará contra elas. Ele vencerá e as matará,” (Apocalipse 11.6–7, NTLHE).

Tendo o poder e autoridade, porque serão mortas? São estas coisas que não entendemos na vontade de Deus. Mas Ele trata tudo como um processo para Se revelar e o Se dar a conhecer aos homens. Nem sempre as coisas em nossas vidas acontecem como esperamos ou desejamos, mas temos que entender que tudo é para a glória de Deus e ocorrerá segundo a Sua vontade, pois Ele é soberano sobre todas elas.

Como filhos, precisamos entender que o nosso papel é revelá-Lo ao mundo, testemunhar sobre o reino e Sua vontade e não com as consequências disto. Não se trata de sermos reconhecidos, mas sim de termos cumprido a vontade do Pai. Temos e precisamos aprender a fazer de nossas vidas uma oferta, um ato de compaixão em favor de todos.

Anúncios