A tradução do ato de amar

O amor se revela em atos

foto por: lionel abrial em Unsplash

Precisamos amadurecer e compreender que amar não se trata de sentimento, mas de ação em favor uns dos outros. O amor a Deus se traduz no amor por Seus filhos e o destes é expresso pela obediência aos mandamentos, no cumprir da Sua justiça, no realizar o Seu querer e no fato de sermos uma oferta em favor da família para que haja a expressão de maturidade na vida de cada um e assim, como Corpo, O revelemos ao mundo.

João, em sua primeira carta, capítulo cinco, versículo um, afirma: “Todos aqueles que crêem que Jesus é o Messias são filhos de Deus. E quem ama um pai ama também os filhos desse pai.” (1João 5.1, NTLHE). E completa no versículo dois: “Nós sabemos que amamos os filhos de Deus quando amamos a Deus e obedecemos aos seus mandamentos.” (1João 5.2, NTLHE). Por isso, compreendemos que o amor, se traduz na obediência à vontade do Pai, como está no versículo três: “Pois amar a Deus é obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são difíceis de obedecer” (1João 5.3, NTLHE).

Quando entendemos que somos família, membros uns dos outros e que expressamos o amor a Deus amando-os e fazendo da nossa vida uma oferta em favor deles, para que possam chegar ao conhecimento do Pai e assim, para que cada um possa ser instrumento útil ao Reino e no revelar da Sua vontade. Quando assim fazemos, estamos cumprindo aos mandamentos em amor, porque os servimos e nos responsabilizamos por suas vidas.

Tudo que fizermos uns pelos outros tem que ter como fundamento a vontade do Pai, a condução de cada um à maturidade e a expressão de Quem Ele é neste mundo e no revelar das Suas virtudes aos homens para que Ele seja glorificado.