Viver como Jesus viveu

Compadecer daqueles que querem conhecer a Deus

foto por: Fineas Anton em Unsplash

O que nos faz filhos de Deus, não é a questão do que afirmamos crer, do que falamos, mas o fato de fazermos ou não as mesmas coisas que Cristo, termos as mesmas atitudes, sermos Seus imitadores, vivermos neste mundo como Ele viveu.

João em sua primeira carta, no versículo cinco e seis, fala sobre isso: “Porém, se obedecemos aos ensinamentos de Deus, sabemos que amamos a Deus de todo o nosso coração. É assim que podemos ter certeza de que estamos vivendo unidos com Deus: Quem diz que vive unido com Deus deve viver como Jesus Cristo viveu.” (1João 2.5–6, NTLHE).

A única forma que nos conduz à convicção de que estamos em Deus e Ele em nós, está na maneira como vivemos. Se andarmos neste mundo como Cristo, fazendo da nossa vida uma oferta em favor dos outros para que cresçam, amadureçam e conheçam ao Pai, pois quem O conhece não ama o mundo.

João falou sobre isso, pois temos que viver como Cristo e não podemos colocar o nosso coração nas coisas desta vida, como está do versículo quinze ao dezessete: “Não amem o mundo, nem as coisas que há nele. Se vocês amam o mundo, não amam a Deus, o Pai. Nada que é deste mundo vem do Pai. Os maus desejos da natureza humana, a vontade de ter o que agrada aos olhos e o orgulho pelas coisas da vida, tudo isso não vem do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, com tudo aquilo que as pessoas cobiçam; porém aquele que faz a vontade de Deus vive para sempre.” (1João 2.15–17, NTLHE).

Temos e precisamos compreender estas coisas simples do evangelho, de como vivemos o Reino e se estamos unidos ou não com Deus, submissos à Sua vontade.

Anúncios