O entendimento equivocado

O entendimento equivocado

foto por: Claudio Schwarz em Unsplash

Jesus ensinando em Lucas, capítulo quinze, do versículo vinte e oito ao trinta, trata da questão de entendermos ou não o que significa ser filho de Deus;

Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos; vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado.” (Lucas 15.28–30, RA).

O mesmo entendimento do filho mais velho não seria o nosso entendimento? Fazemos pelo reconhecimento e por acharmos que merecemos algo de Deus? Quantos de nós não temos agido da mesma maneira que ele e não compreendemos que somos filhos, que tudo que pertence ao Pai também pertence a nós, que não se trata de fazermos para merecermos.

A consciência e o entendimento de filhos é que nos conduz a andarmos neste mundo como tais, pois se estivermos equivocados, então agiremos como servos, esperando a paga pelo trabalho realizado.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLEPODCAST