Falhamos com as pessoas

agindo na ignorância do conhecimento de Deus

foto por: Elijah Henderson on Unsplash

Falhamos com as pessoas quando pensamos que sabemos quem somos e o que recebemos de Deus e agimos como se não entendêssemos o que foi falado a nosso respeito e agimos como se não O conhecêssemos, revelando em nossas atitudes egoísmo, orgulho, mágoa, falta de paciência, desonrando as pessoas com palavras e principalmente O desonramos por não vivermos como Seus filhos.

Jesus ensinando e conversando com os religiosos, isto em João, capítulo oito, versículo trinta e quatro afirma: “Jesus disse a eles: — Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem peca é escravo do pecado.” (João 8.34, NTLHE). E depois Ele fala sobre a Sua obra, como podemos ler o versículo trinta e seis: “Se o Filho os libertar, vocês serão, de fato, livres.” (João 8.36, NTLHE).

Depois se volta para os religiosos, no versículo quarenta e quatro e diz: “Vocês são filhos do Diabo e querem fazer o que o pai de vocês quer. Desde a criação do mundo ele foi assassino e nunca esteve do lado da verdade porque nele não existe verdade. Quando o Diabo mente, está apenas fazendo o que é o seu costume, pois é mentiroso e é o pai de todas as mentiras.” (João 8.44, NTLHE). E então afirma no quarenta e sete: “A pessoa que é de Deus escuta as palavras de Deus. Vocês não escutam as palavras de Deus porque vocês não são dele.” (João 8.47, NTLHE).

Escutar quer dizer ouvir, absorver e viver segundo esta palavra. Quando agimos pelo pensamento natural, estamos sendo como o próprio diabo e não imitadores de Deus. Quando entendemos que somos Dele, nos sujeitamos à Sua vontade, negamos a nós mesmos e o pensamento natural e vivemos como Seus imitadores, fazendo as mesmas obras.

Quando queremos um “deus” para atender aos nossos desejos, caprichos, vontades, mesmo que sejamos religiosos, iremos falhar com as pessoas, pois não revelaremos Quem precisamos neste mundo. Quando ficamos magoados, ofendidos, somos orgulhosos, mentirosos, hipócritas, na realidade estamos revelando que temos problemas com Deus, por isso, nossos relacionamentos são baseados na expectativa humana e não segundo a Sua vontade e nem conforme a obra que Ele realizou em nós. Precisamos acertar nossos ponteiros com Ele, para vivermos relacionamentos profundos que O revelam às pessoas com quem convivemos.

Anúncios