O que fazer quanto ao religioso

Podemos mudar as pessoas? Este é o ponto que precisamos entender. Não mudamos as pessoas. Não as convencemos dos seus pecados e equívocos quanto à vontade de Deus. Podemos sim, ser modelos, ter a mesma atitude de Jesus, questionando-os e plantar sementes, chamando-os à realidade espiritual e a vontade do Pai, mas não podemos muda-los, mas podemos ouvir, julgar e se estiver alinhado com a vontade de Deus, fazer.

Jesus ensinou sobre isso em Mateus, no capítulo vinte e três, versículo três, como está escrito:  “Por isso vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles dizem. Porém não imitem as suas ações, pois eles não fazem o que ensinam.” (Mateus 23.3, NTLHE). E o que Jesus fala da atitude de religiosos? Isto podemos ler no versículo cinco:  “Tudo o que eles fazem é para serem vistos pelos outros. …” (Mateus 23.5, NTLHE). E também, o que está nos versículos seis e sete:  “ Eles preferem os melhores lugares nos banquetes e os lugares de honra nas sinagogasGostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e de ser chamados de “mestre”.” (Mateus 23.6–7, NTLHE).

Mas e nós? Como devemos compreender que é o nosso papel e a nossa atitude no reino Deus, como membro do Corpo, como Seus sacerdote? Isto podemos ler  no versículo onze:  “Entre vocês, o mais importante é aquele que serve os outros.” (Mateus 23.11, NTLHE).

Para que servem estas passagens? Para refletirmos sobre as nossas motivações e desejos, pois se estamos tendo os mesmos desejos e motivações de um religioso nas coisas que fazemos, precisamos repensar e nos convertermos ao evangelho do Senhor, mas, se temos a consciência e o entendimento da vontade do Pai, não podemos fazer outra coisa que não oferecer a nossa vida em favor dos outros para que amadureçam e cheguem à plenitude de Cristo e ao conhecimento Dele. E só fazemos isso, quando oferecemos a nossa vida, servindo as pessoas.

Anúncios