Nada é por acaso em nossa vida

Embora José seja pouco mencionado na bíblia, podemos afirmar claramente que Deus não fez da vida dele algo fácil, mas vemos nele um coração sempre pronto a obedecer mesmo que implicasse em insegurança quanto ao que viria pela frente.

Primeiramente casa com uma mulher que já estava grávida, depois do nascimento, é pedido que vá para o Egito, depois lhe é solicitado que volte para a Israel, e ai, ao invés de voltar para sua terra, vai para outra.

Podemos ler sobre este aspecto da volta do Egito, e porque foi advertido para ir para Galileia, em Mateus, no capítulo dois, versículos vinte e dois e vinte e três: “Tendo, porém, ouvido que Arquelau  reinava na Judéia em lugar de seu pai Herodes, temeu ir para lá; e, por divina advertência prevenido em sonho, retirou-se para as regiões da Galileia.  E foi habitar numa cidade chamada Nazaré,  para que se cumprisse o que fora dito por intermédio dos profetas:  Ele será chamado Nazareno.” (Mateus 2:22-23, BEARA).

O que podemos deduzir da vida de José? Um homem que em toda a sua simplicidade e humildade (no que tange a coisas materiais) soube obedecer e se submeter à vontade de Deus. Desempenhou um papel importante na história da humanidade e a sua obediência é para nós um exemplo de como agir diante da vontade e do propósito de Deus, mesmo que possa significar insegurança, instabilidade e prejuízo para nós no aspecto natural, mas temos que lembrar que estamos lidando com valores espirituais e eternos.

Aprendermos a obedecer e a nos submeter à vontade do Pai é fundamental para sermos vasos para a honra e instrumento para manifestação da Sua glória para as pessoas, pois somos conscientes que precisamos amadurecer, santificar o procedimento e expressar Jesus por meio das nossas ações. E aí, sim, talvez algum dia, possamos como José, mesmo com um papel pequeno, fazer diferença no propósito do Pai quanto a trazer para si todos os Seus filhos.

Anúncios