Entendendo nossa jornada no Reino

Fomos feitos filhos de Deus por causa da obra de Cristo em nosso favor na cruz, que nos libertou e nos capacitou para vivermos o Seu Reino segundo a Sua vontade, para revelarmos Sua glória e graça, por meio da proclamação das Suas virtudes através de nossas vidas.

Compreendendo que vivemos por fé, e tendo testemunhas, como o autor de Hebreus fala no capítulo doze, nos versículos um e dois: “Assim nós temos essa grande multidão de testemunhas ao nosso redor. Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. …” (Hebreus 12:1-2, NTLH).

Temos uma jornada de aperfeiçoamento para expressarmos a plenitude do conhecimento de Cristo, não podemos, mediante a obra que Ele realizou, desanimar ou deixar que o pecado domine as nossas ações, pois a fé que temos provém do Senhor. E a nossa luta contra o pecado implica em colocarmos toda diligência, perseverança e zelo quanto a vontade do Pai.

E do versículo quatro ao seis ele afirma: “Porque na luta contra o pecado vocês ainda não tiveram de combater até à morte. Será que vocês já esqueceram as palavras de encorajamento que Deus lhes disse, como se vocês fossem filhos dele? Pois ele disse: “Preste atenção, meu filho, quando o Senhor o castiga, e não se desanime quando ele o repreende. Pois o Senhor corrige quem ele ama e castiga quem ele aceita como filho.”” (Hebreus 12:4-6, NTLH).

Tendo a convicção de que Deus é nosso Pai e que o Seu amor se revela através da correção para que como filhos sejamos a semelhança de Cristo, precisamos santificar o nosso procedimento como ele menciona nos versículos quatorze e quinze:”Procurem ter paz com todos e se esforcem para viver uma vida completamente dedicada ao Senhor (em santificação), pois sem isso ninguém o verá. Tomem cuidado para que ninguém abandone a graça de Deus. Cuidado, para que ninguém se torne como uma planta amarga que cresce e prejudica muita gente com o seu veneno.” (Hebreus 12:14-15, NTLH).

Precisamos nos santificar não para nos aproximarmos mais de Deus, para sermos mais íntimos, mas, para revela-Lo as pessoas com quem nos relacionamos. A santificação é expressão de conhecimento Dele, manifestação do temor, mas o que temos que entender que não se trata de nós ou algo para nós ou para nos salvar, mas sabendo quem somos e o que recebemos, possamos ajudar uns aos outros nesta jornada e sermos o instrumento, agindo com compaixão, para levar o conhecimento e a vontade do Pai para aqueles que ainda não O conhecem.

Anúncios