Impedidos de reconhecer o Cristo

foto por: Dawson McCormick em Unsplash

Temos o entendimento claro que muitas vezes a nossa expetativa e desejo nos impedem de enxergar o que Deus está nos falando, como podemos observar a situação dos discípulos que iam para Emaús. No evangelho de Lucas, capítulo vinte e quatro, do versículo dezenove ao vinte e quatro:

Ele (Jesus) lhes perguntou: Quais? E explicaram: O que aconteceu a Jesus, o Nazareno, que era varão profeta, poderoso em obras e palavras, diante de Deus e de todo o povo, e como os principais sacerdotes e as nossas autoridades o entregaram para ser condenado à morte e o crucificaram. Ora, nós esperávamos que fosse ele quem havia de redimir a Israel; …. É verdade também que algumas mulheres, das que conosco estavam, nos surpreenderam, tendo ido de madrugada ao túmulo; e, não achando o corpo de Jesus, voltaram dizendo terem tido uma visão de anjos, os quais afirmam que ele vive. ..” (Lucas 24.19–24 RA).

 As Escrituras não mudam, a realidade não muda, os fatos não mudam, mas a nossa percepção sim, como podemos observar a situação destes discípulos, pois na concepção deles esperavam o Messias, que havia redimir a Israel e liberta-lo do jugo romano e não foi o que viram, mesmo que tivessem ouvido, ainda que as mulheres tenham testemunhado, eles não enxergaram e não ouviram. Assim como eles, precisamos nos esvaziar de nossas expectativas, desejos e pontos de vista para podermos compreender o que Deus está nos falando, pois os nossos desejos nos cegam para o que está já claro.

Não se trata da realidade que estamos inseridos, nem dos fatos, pois estamos impedidos de enxergar a realidade e reconhecer o Cristo por causa de nossos desejos e anseios e é disso que precisamos nos livrar para podermos compreender a vontade de Deus.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE