Não são os rituais, mas a prática da justiça

Não são os rituais, mas a prática da justiça

foto por: Blake Cheek em Unsplash

Somos tão religiosos em nossas ações e nos preocupamos muito com os rituais, regras e a forma de fazer as coisas, como a obediência a certas práticas e não entendemos que o que de fato Deus nos pede é que vivamos segundo a Sua justiça, que tenhamos misericórdia, graça, compaixão e amor pelas pessoas.

Jesus diante dos religiosos, quando foi chamado para uma refeição e não cumpriu com os rituais, tem uma discussão com eles, como podemos ler em Lucas, capítulo onze, versículo trinta e sete a quarenta e um: “Quando Jesus acabou de falar, um fariseu o convidou para jantar na casa dele. Jesus foi e sentou-se à mesa. O fariseu ficou admirado quando viu que Jesus não tinha se lavado antes de comer. Então o Senhor disse a ele: Vocês, fariseus, lavam o copo e o prato por fora, mas por dentro vocês estão cheios de violência e de maldade. Seus tolos! Quem fez o lado de fora não é o mesmo que fez o lado de dentro? Portanto, dêem aos pobres o que está dentro dos seus copos e pratos, e assim tudo ficará limpo para vocês.” (Lucas 11.37–41, NTLHE).

Do que Ele estava falando? Da questão que devemos manifestar a misericórdia, a compaixão para com aqueles que necessitam. Não se trata de cumprimento de regras, mas da manifestação da justiça de Deus. Quando falamos de justiça, estamos tratando da questão de revelar as virtudes Daquele que nos tirou das trevas e nos transportou para o Seu reino, fazendo de nós o Seu povo, um povo de Sua propriedade para revelar e manifestar as Suas virtudes a todos.