Não associar com corruptos

Quando deparamos com pessoas que insistem em ficar discutindo teorias, coisas fúteis, que se prendem a regras que não andam na verdade, que não honram a Deus, mesmo que sejam religiosos, devemos advertir até duas vezes. Caso não se arrependam não podemos nos associar, pois trata de uma corrupção de entendimento que nada tem a ver com a vontade de Deus e o papel da Igreja no mundo.