Por que Deus faz o que faz da maneira como faz?

Jesus é o pão que nos dá vida

Sendo quem era, Senhor do universo, Criador de todas as coisas, podemos nos perguntar sobre a razão de do Messias, o Enviado, ter nascido em uma estrebaria, colocado em uma manjedoura e não estar entre os poderosos e ricos de Sua era, considerando que era da linhagem de Davi? Se pensarmos pela sabedoria humana, talvez isso fizesse sentido, mas segundo a sabedoria divina, o que foi feito, traduz e revela Deus ao mundo, especialmente o que Ele quer nos ensinar.

Primeiro, vemos o recenseamento ocorrendo na época do nascimento, poderia ser um pouco antes ou depois, mas não foi. José e Maria tiveram que se locomover até Belém, onde há a promessa de que o Salvador nasceria lá, como podemos ler em Lucas no capítulo dois, do versículo três ao cinco: “Todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. José também subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, para a Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.” (Lucas 2.3–5, BEARA).

Poderia providenciar um lugar melhor, mas onde nasce o Senhor sobre todas as coisas? Em uma estrebaria e é colocado em uma manjedoura, isto é, um cocho, como está no versículo sete: “e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.” (Lucas 2.7, BEARA).

Lugar na hospedaria poderia ter se assim fosse da vontade de Deus, mas por que Ele nasceu desta maneira? Precisamos olhar pela perspectiva eterna, na condição de que a sabedoria de Deus, na Sua forma de operar, podemos enxergar mais do que simplesmente o que está expresso em letras e pelo momento.

Deus nos chama para conhecermos a plenitude de vida do que Ele planejou para nós, mas vivemos neste mundo como animais, querendo comer o outro, estamos preocupados com a nossa sobrevivência, como Tiago descreve a sabedoria humana que é: animal, terrena e demoníaca. Cristo nasceu, literalmente, em meio a animais que se preocupam com a própria sobrevivência, e fazem tudo para se salvar, mesmo que implique em prejudicar o outro. Cristo foi colocado na manjedoura, que é o lugar onde os animais comem. Isto para entendermos que devemos nos alimentar de Cristo para que possamos experimentar da verdadeira vida.

Para conhecermos a verdadeira vida, devemos reconhecer Cristo como Senhor e Salvador, enviado pelo Pai, para mostrar a Sua sabedoria, para nos ensinar o que significa viver a plenitude de vida e para nos alimentarmos Dele, para sermos o ser humano que Ele planejou.

Anúncios