Na comunhão o conhecimento do bem por meio de Cristo

foto por: rawpixel em Unsplash

Precisamos conhecer o Pai e Sua vontade para entendermos a Sua obra em nossas vidas e ao compreendermos que possamos entender todo o bem que Ele deposita em nós, por meio de Sua obra, pelo Espírito, para que na comunhão possamos revelá-Lo, conduzindo todos ao conhecimento Daquele que nos tirou das trevas e nos levou para o Seu reino.

Paulo, escrevendo a Filemom, afirma do versículo quatro ao seis, que é na comunhão que conhecemos, e expressamos as pessoas: “Dou graças ao meu Deus, lembrando-me, sempre, de ti nas minhas orações, estando ciente do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus e todos os santos, para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno conhecimento de todo bem que há em nós, para com Cristo.” (Filemom 4–6, BEARA).

Não existe o conhecimento do Pai, da Sua vontade e nem expressão do Seu amor por meio de nossas vidas, se não compreendermos a Sua obra. E revelamos o Seu amor e manifestamos o Seu conhecimento quando por meio da comunhão, dos relacionamentos, manifestamos toda a obra de Deus realizada em nós por meio de Cristo. E, à medida que andamos por fé, revelando o Pai, mais crescemos, mais amadurecemos e mais O manifestamos ao mundo por  meio das obras que realizamos e compreendemos que todo o bem que fazemos é por meio de Cristo Jesus, que nos comprou com o Seu sangue para Ele.

Introdução a carta a Filemon

Reflexão do dia

Anúncios