Não verá a morte

foto por: Alessandro Capuzzi em Unsplash

Quando falamos de morte e vida pensamos na perspectiva natural e não espiritual, mas precisamos entender que mais importante que a morte do corpo, existe a separação eterna do Criador de maneira definitiva e irreparável. Todas as pessoas, sem exceção, estão mortas, separadas de Deus, mas Cristo morreu por nós, para nos comprar, resgatar para o Pai e nos conceder da Sua vida, de maneira que vivamos neste mundo Nele, conhecendo a Sua vida, guardando a Sua palavra. A esses Deus dá da Sua vida e não experimentarão a morte espiritual, mas viverão na Sua presença.

Jesus, ensinando no evangelho de João, capítulo oito, versículo cinquenta e um, afirma: “Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente.” (João 8.51, BEARA).

Temos a vida quando compreendemos o que Deus fez por nós e nos submetemos a Cristo como nosso Senhor e Salvador, entendendo que somos salvos por Sua graça, por meio de Cristo. E por cremos nisso, temos a vida eterna, pois recebemos da Sua vida eterna.

Como vivemos depois de termos este conhecimento? Esta é a questão que expressa a nossa salvação, pois devemos buscar o Seu conhecimento e a Sua vontade e a ela nos submetermos. Ele nos fez nova criatura, deu-nos da Sua vida, nos habilitou e capacitou para vivermos neste mundo como Seu Filho. Com este entendimento, devemos deixar de pensar como crianças espirituais e aprendermos a agir como Cristo.

Revelamos, portanto que temos da vida eterna, quando guardamos as palavras que  nos foram ensinadas e que nos conduzem a expressarmos que conhecemos Deus, pois revelamos como Cristo, as Suas virtudes às pessoas e quem vive assim, não verá a morte, mas tem a vida eterna do Criador.

Anúncios