Não se trata de dominar, mas de servir

foto por: Bryan Minear em Unsplash

O Reino de Deus não é regido pelas mesmas regras do pensamento natural, pois ser líder e exercer autoridade não se trata de dominar as pessoas,  nem de exercer primazia e ter poder para impor o que precisa ser feito, mas de compreendermos que temos que ser servos, ajudar, ensinar sobre a vontade do Pai e, principalmente, sermos modelos, exemplos, como Cristo.

Certa vez os discípulos estavam discutindo sobre isso, então Jesus lhes ensina sobre esta questão. Podemos ler em Marcos capítulo dez, do versículo quarenta e dois ao quarenta e cinco: “Mas Jesus, chamando-os para junto de si, disse-lhes: Sabeis que os que são considerados governadores dos povos têm-nos sob seu domínio, e sobre eles os seus maiorais exercem autoridade. Mas entre vós não é assim; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos. Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Marcos 10.42–45, BEARA).

O que precisamos entender e aprender? E o que precisamos ensinar e como ensinamos? Estes são os aspectos que temos que entender, pois ser líder não se trata de dominar as pessoas, mas ser exemplo, modelos para que possam conhecer o Pai e a Sua vontade. Precisamos ensinar as pessoas a viverem o reino, não fazendo o que pensamos, nem da maneira como pensamos, mas sendo modelo, segundo o exemplo de Cristo.

Quando fazemos o que falamos, quando demonstramos em ação as nossas palavras, as pessoas aprendem, e ao aprenderem, irão ensinar outros a viverem da mesma maneira, por isso, ser líder, ser maduro, não é uma questão de domínio, mas de servir, de fazermos como Cristo, oferecermos as nossas vidas, o nosso corpo para que a vontade de Deus aconteça em nós e através de nós para que o Seu nome seja glorificado e as pessoas aprendam sobre o Reino e a vontade do Pai.

Anúncios