Ser da família é fazer a vontade do Pai!

foto por: John-Mark Kuznietsov em Unsplash

Ser membro da família de Deus não é algo que está vinculado a rituais ou determinação de alguém, mas, se vivemos, obedecemos ou não a Sua vontade, pois quem a vive, faz parte da Sua família.

Jesus estava ensinando, isto em Mateus doze, do versículo quarenta e sete ao cinquenta e fala sobre isso: “E alguém lhe disse: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar-te. Porém ele respondeu ao que lhe trouxera o aviso: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para os discípulos, disse: Eis minha mãe e meus irmãos. Porque qualquer que fizer a vontade de meu Pai celeste, esse é meu irmão, irmã e mãe.” (Mateus 12.47–50, BEARA).

Ser membro da família não se trata de vínculo ou de alguém querer. Não se trata da vontade da carne, do pensamento de homem, mas, de nos sujeitarmos à vontade do Pai. Por isso, quando afirmamos que precisamos conhecê-la, temos que colocar o nosso coração na sua busca, no conhecimento deste querer, no conhecer o Pai, para que as nossas vidas possam refletir e revelar a Sua vontade em nossas ações.

Conhecer o Pai é a única forma de vivermos a vida eterna, de revelá-Lo ao mundo, para sermos Sua expressão visível e a manifestação viva da Sua graça. Quando fazemos assim, não só expressamos o Pai, como ensinamos outros a fazerem o mesmo.

Anúncios