Qual a condição para seguir a Jesus?

foto por: Sebastien Gabriel em Unsplash

O que é a vida cristã? Como devemos vivê-la? Que expectativas podemos ter? Estes são aspectos que precisamos pensar e repensar diante de nosso posicionamento com relação a Deus e a Sua vontade. O Seu reino não se trata do que podemos alcançar, mas de compreendermos Sua vontade e a ela nos submetermos, compreendendo que fomos comprados por preço alto e que não devemos ter expectativa diferente de Cristo, que foi a oferta do Pai em nosso favor para conhecermos a reconciliação.

Jesus ensinando, fala a um escriba sobre este aspecto em Mateus, capítulo oito, do versículo dezoito até o vinte: “… Então, aproximando-se dele um escriba, disse-lhe: Mestre, seguir-te-ei para onde quer que fores. Mas Jesus lhe respondeu: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.” (Mateus 8.18–20, BEARA).

O que Jesus disse de fato ao escriba? Que segui-lo implicava que poderiam não ter uma boa vida, que não pernoitariam em boas hospedagens, mas que se tratava somente da vontade do Pai e que tudo o mais era simplesmente consequência de onde precisariam estar e com quem, para que a vontade do Pai fosse revelada.

Queremos muitas vezes impor condições, achamos que merecemos um vida tranquila, sem problemas e dificuldades e não compreendemos que o evangelho se trata da vontade do Pai e fazê-la conhecida, assim como Paulo que passou por todo tipo de situação, não podemos esperar outra coisa que não sermos instrumentos para que a palavra, a Sua vontade  e o Seu querer sejam conhecidos em todos os lugares.

Temos e precisamos entender isso, como fazer da nossa vida uma oferta, não só para que O conheçam, mas para que possamos ensinar sobre como conduzir estas pessoas à maturidade.

Anúncios