A aflição é um problema?

Foto por: Ben White

Quando passamos por aflições, como reagimos? Ficamos desesperados ou confiamos em Deus? São elas motivo de punição? Ou Deus tem outro propósito nisto tudo? Dependendo da nossa resposta e posicionamento, precisamos aprender a conhecer Deus e a Sua vontade e não ficarmos desesperados e muito menos, querermos buscar a solução por nós mesmos.

Paulo em sua segunda carta aos irmãos de Corinto, no capítulo um, do versículo oito ao onze afirma:  “Irmãos, queremos que saibam das aflições pelas quais passamos na província da Ásia. Os sofrimentos que suportamos foram tão grandes e tão duros, que já não tínhamos mais esperança de escapar de lá com vida. Nós nos sentíamos como condenados à morte. Mas isso aconteceu para que aprendêssemos a confiar não em nós mesmos e sim em Deus, que ressuscita os mortosEle nos salvou e continuará a nos salvar desses terríveis perigos de morte. Sim, nós temos posto nele a nossa esperança, na certeza de que ele continuará a nos salvar, enquanto vocês nos ajudam, orando por nós. Assim Deus responderá às muitas orações feitas em nosso favor e nos abençoará; e muitos lhe agradecerão as bênçãos que ele nos dará.” (2Coríntios 1.8–11, NTLHE).

Temos e precisamos aprender a conhecer Deus, compreender o Seu amor por nós, Seu papel no processo de nos formar para sermos instrumentos úteis ao Seu reino quando fazemos da nossa vida uma oferta em favor das pessoas e temos que entender que a aflição que muitas vezes somos submetidos é um instrumento que Ele usa para nos conduzir ao amadurecimento e aprendermos a confiar Nele.

Anúncios