Parecidos com o Senhor

Foto por: Tim Marshall

O propósito de Deus para nossas vidas desde antes da criação está relacionado em nos conduzir na jornada de amadurecimento para sermos semelhantes ao Seu Filho, para que sendo Seus imitadores possamos neste mundo, revela-Lo na plenitude da Sua vontade, manifestando a Sua glória, realizando as Suas obras.

Por isso, Paulo em sua segunda carta aos Coríntios, no versículo quinze, do capítulo dois, fala de sermos o bom perfume, o cheiro suave de Cristo que se espalha e no versículo dois e três, do capítulo três, ele afirma sobre sermos cartas vivas que revelam Cristo.

Tendo o entendimento que somos a expressão viva de Deus neste mundo, pois somos conduzidos à maturidade para revelar Cristo por meio das nossas ações, precisamos ter o entendimento que a medida que caminhamos no processo de amadurecimento esta glória vai se revelando cada vez mais, como ele afirmou nos versículos dezessete e dezoito do capítulo três: “Aqui a palavra “Senhor” quer dizer o Espírito. E onde o Espírito do Senhor está presente, aí existe liberdade. Portanto, todos nós, com o rosto descoberto, refletimos a glória que vem do Senhor. Essa glória vai ficando cada vez mais brilhante e vai nos tornando cada vez mais parecidos com o Senhor, que é o Espírito.” (2Coríntios 3.17–18, NTLHE).

Não podemos fugir disto, não temos alternativa quando estamos comprometidos pessoalmente com o Pai e a Sua vontade. Esta é a obra que Ele realiza em nós para podermos revelar e sermos cada vez mais parecidos com o Senhor. E fazemos isso, quando entendemos que a nossa vida é uma oferta, uma expressão de compaixão pelas pessoas, para que conheçam o Pai.

Anúncios