Firmes até o fim

Embora nossa expectativa seja para termos uma vida tranquila, abastada e sem problemas, quando olhamos e nos lembrarmos das promessas para os dias finais, para a vinda do Senhor e assim o cumprir da Sua vontade em todas as coisas, fazendo um novo céu e nova terra, o que vemos não são coisas tranquilas, mas, aflições para aqueles que são o Seu povo.

Em Marcos no capítulo treze, no versículo treze, ele afirma: “Todos odiarão vocês por serem meus seguidores, mas quem ficar firme até o fim será salvo.” (Marcos 13.13, NTLHE).

A questão de tudo que precisamos entender é que temos e precisamos ficar firmes nas promessas, olhando como quem vê o invisível, pois não podemos basear nossas vidas no que passamos ou enfrentamos, mas na convicção do que o Pai falou, pois diante das tribulações e aflições poderíamos até desistir, mas não o fazemos porque sabemos Quem fez a promessa.

Ele falou para os Seus discípulos sobre coisas que aconteceriam em suas épocas, mas também sobre as futuras, como podemos ler no capítulo treze: destruição do templo; muitos que surgiriam falando que era ele, o Messias; batalhas e guerras; nação contra nação; que Seus seguidores seriam presos e julgados, mas que teriam a oportunidade de testemunhar do evangelho; a traição seria por parte da própria família; e que seríamos odiados.

O que podemos aprender disto? Simples! Quando nos submetemos à vontade de Deus, andando segundo o Seu querer, fazendo de nossas vidas uma oferta, tendo compaixão, revelando e proclamando o Reino, não podemos ter muita expectativa diferente de aflição, pois quem vive a Sua vontade escolhe viver de forma totalmente contrária ao pensamento do mundo.

foto: David Marcu

Anúncios