Pertencer a família de Jesus

Não é nossa religiosidade que determina o conhecimento de Deus e o fazer parte da Sua família, não é o nosso empenho, esforço, que faz com que sejamos aceitos por Ele, não é o nosso conhecimento bíblico que diz que conhecemos o Pai ou entendemos a Sua vontade. Fazemos parte da Sua família, quando compreendemos que ao nos sujeitarmos a Ele, viveremos segundo o Seu querer, sendo Sua expressão neste mundo, sendo Seus imitadores, agindo como filhos amados.

Jesus ensinando, fala sobre isso, sobre quem faz parte da Sua família, como podemos ler em Mateus, no capítulo doze, do versículo quarenta e seis ao cinquenta: “Quando Jesus ainda estava falando ao povo, a mãe e os irmãos dele chegaram. Ficaram do lado de fora e pediram para falar com ele. Então alguém disse a Jesus: — Escute! A sua mãe e os seus irmãos estão lá fora e querem falar com o senhor. Jesus perguntou: Quem é a minha mãe? E quem são os meus irmãos? Então apontou para os seus discípulos e disse: — Vejam! Aqui estão a minha mãe e os meus irmãos. Pois quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu, é meu irmão, minha irmã e minha mãe.” (Mateus 12.46–50, NTLHE).

Fazer parte da família não se trata de vivermos segundo os nossos desejos, nem de querermos converter Deus às nossas necessidades, nem de termos a expectativa pelos pensamentos deste mundo de termos uma vida tranquila e que Ele nos concederá isso. Não vivemos aqui para buscar os nossos interesses. Como filhos amados, precisamos entender que é no imitarmos, no revelarmos a Sua natureza, mostraremos o caráter do Pai que manifestaremos que somos filhos e parte da família.

Fazer parte da família está na expressão da natureza de Deus, sendo imitadores de Cristo, rejeitando todo o pensamento natural e andarmos neste mundo como o Cristo, agindo como Ele e fazendo da nossa vida uma oferta em favor das pessoas para que conheçam o Seu amor.

Anúncios