Nunca esquecer

foto por: Jametlene Reskp em Unsplash

Celebramos a ceia não para sermos abençoados e para recebermos poder do céu de maneira a ficarmos protegidos, mas para termos o mesmo entendimento que Cristo revela, quando ensina no evangelho de Lucas, capítulo vinte e dois, versículos dezenove e vinte:

E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós.” (Lucas 22.19–20 RA).

Não podemos nos esquecer do propósito da ceia, pois é para celebrarmos e nos lembrarmos do que o nosso Deus realizou por nós através de Cristo, não só expressando o Seu amor, como nos resgatando das trevas e nos fazendo filhos. O pão é para não nos esquecermos que fazemos parte do mesmo Corpo, que somos filhos e que devemos entender que somos como pedras vivas do templo que Deus está construindo. O vinho é para sempre nos lembrarmos que a salvação não é decorrente do nosso sacrifício, mas, do que Cristo fez por nós, vertendo o Seu sangue, pois é através da Sua morte e ressurreição que somos apresentados diante de nosso Deus: santos, inculpáveis e irrepreensíveis.

Não podemos nos esquecer da obra de Cristo em nosso favor e do amor revelado por meio de Sua oferta que nos comprou para o Pai e nos fez um novo ser, capacitados para rejeitar as paixões humanas.

Ouça a mensagem no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE