Rejeitando a vida eterna

Rejeitando a vida eterna

foto por: Annie Spratt em Unsplash

A coisa mais estranha que podemos observar é que todos desejamos a vida eterna, estar no reino de Deus, mas as nossas atitudes e decisões que tomamos, tem nos levado em direção contrária.

Jesus ensinando em Lucas, no capítulo quatorze, versículo quinze a vinte, trata desta questão: “Um dos que estavam à mesa ouviu isso e disse para Jesus: Felizes os que irão sentar-se à mesa no Reino de Deus! Então Jesus lhe disse: — Certo homem convidou muita gente para uma festa que ia dar. Quando chegou a hora, mandou o seu empregado dizer aos convidados: “Venham, que tudo já está pronto!” — Mas eles, um por um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse ao empregado: “Comprei um sítio e tenho de dar uma olhada nele. Peço que me desculpe.” — Outro disse: “Comprei cinco juntas de bois e preciso ver se trabalham bem. Peço que me desculpe.” — E outro disse: “Acabei de casar e por isso não posso ir.”” (Lucas 14.15–20, NTLHE).

Refletirmos sobre o que desejamos e o que temos feito revela o quanto temos sido fiéis ao que compreendemos que devemos fazer. É mais ou menos como fazer regime: sabemos que é bom, que precisamos, mas nunca nos comprometemos em começar e caminhar rumo ao propósito. Assim, muitas vezes, tem sido o nosso posicionamento. Sabemos que precisamos, que é bom, mas caminhamos rumo a eternidade longe do Criador, pois rejeitamos tudo que Ele fez em nosso favor para nos reconciliar com Ele.