Não se trata de prosperidade

Não se trata de prosperidade

foto por: Steven Ha em Unsplash

A expressão e o revelar da fé, a vida com Deus, o andar com Ele não quer dizer que teremos uma vida próspera segundo o pensamento natural, pois temos o testemunho de tantos que andaram, foram fiéis, exemplo de fé e maturidade que foram considerados escórias deste mundo. O que precisamos entender, é que não importa o que passamos, mas, como e se vivemos a vontade de Deus entre os homens.

Na carta aos Hebreus, capítulo onze, versículos trinta e sete e trinta e oito, é mencionado o que muitos passaram por causa de sua fé: “Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra.” (Hebreus 11.37–38, BEARA).

Se pessoas viveram assim, se assim expressaram e revelaram a sua fé e o conhecimento do Pai e andavam como peregrinos neste mundo, por que devemos esperar coisas diferentes e acharmos que se trata somente de prosperidade e que Deus nos guardará do mal que poderão nos fazer?

Temos que entender que não se trata do que passamos, das inquietações desta vida, das lutas que enfrentamos, das dificuldades e problemas que passamos, mas, de como revelamos o nosso conhecimento do Pai e como expressamos a Sua vontade independente das circunstâncias que nos cercam.

Viver por fé, viver o reino de Deus, expressar a Sua vontade, se trata de sermos fiéis em revelar as Suas virtudes, independente do que possamos estar passando.

Anúncios