A salvação revelada na ação

obras que expressam a graça

foto por: Photo by Elyse Turton on Unsplash

Quando compreendemos que houve a salvação provida por Deus na vida de uma pessoa? Por sua devoção, orações e frequência aos cultos? Não!! A plena salvação é revelada quando reparamos o dano que provocamos quando expressamos o arrependimento e quando entendemos a razão da nossa abundância material, pois se não agirmos segundo a justiça de Deus, revelamos que não compreendemos o que recebemos Dele e nem o propósito de nossas vidas.

Temos que ter a mesma atitude de Zaqueu quando conheceu a salvação, como podemos ler em Lucas, capítulo dezenove, do versículo sete ao dez: “Todos os que viram isto murmuravam, dizendo que ele se hospedara com homem pecador. Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais. Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão. Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido.” (Lucas 19.7–10, BEARA).

Na atitude de Zaqueu observamos o arrependimento que foi expresso em obras e a sua devoção a Deus, pois agiu como se espera de um filho Dele. Da sua abundância repartiu com os que necessitam e a quem roubou, decidiu devolver o dobro do que a lei requer de nós.

Assim como Ele, que possamos conhecer o Senhor e a Sua salvação, para que entendendo quem somos Nele, possamos agir como filhos que revelam os valores eternos segundo a justiça de nosso Deus e Pai.

Quando assim agimos, não só ensinamos outros, como expressamos por meio da igreja o pleno conhecimento de nosso Deus.

Anúncios