Cristo se entregou para nos justificar

foto por: Annie Spratt em Unsplash

Crucificado com Cristo, justificado por Sua obra em nosso favor, por Sua oferta para que pudéssemos ser libertos do domínio do pecado para vivermos como Filhos de Deus, expressando e revelando Cristo ao mundo, pois temos da Sua mente, fomos feitos à Sua imagem, para que na jornada de amadurecimento e santificação, O revelássemos ao mundo, vivendo a andando segundo a Sua vontade.

Paulo escrevendo aos Gálatas, capítulo dois, do versículo dezenove ao vinte e um afirma: “Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim. Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça é mediante a lei, segue-se que morreu Cristo em vão.” (Gálatas 2.19–21, BEARA).

Em Cristo não vivemos para nós mesmo e nem para os nossos sonhos, mas, para Deus, para revelá-Lo ao mundo, para sermos expressão da Sua vontade, revelação da Sua graça, para que Cristo seja visto em nós, pois por Ele fomos justificados e libertos para vivermos para Deus. E assim como Ele fez, devemos nós fazermos uns pelos outros na família, e a família deve fazer pelo mundo.

Anúncios